Ícone Ramos Agro

TRANSPORTE

Com mais de 20 anos de existência, o ramo reúne cooperativas destinadas a organizar a prestação de serviços de transporte de cargas ou passageiros, cujos cooperados são donos ou têm permissão para uso do veículo. Seja ao pegar um táxi ou ônibus, na hora de contratar um serviço de entrega ou na procura de quem faça o transporte escolar: há sempre uma cooperativa de transporte atuando e oferecendo um serviço de referência. Elas nasceram como um caminho para a organização, profissionalização e liberdade dos pequenos e médios transportadores. Atualmente, o ramo também engloba cooperativas que se dedicam ao transporte turístico, oferecendo os serviços de transfers e passeios de bugue, por exemplo.

Em 2022, a representatividade e a relevância do setor também podem ser vistas nos números:

982

99 mil

5,8 mil

Cooperativas

CooperaDOS

Empregos

um aumento de 10% em relação ao ano anterior!

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

Panorama do Cooperativismo de Transporte no Brasil

N
CO
NE
SE
S
RR
AP
AC
AM
PA
TO
RO
MT
DF
GO
MS
MG
ES
RJ
SP
PR
SC
RS
MA
PI
BA
CE
PE
RN
PB
AL
SE

Segmentação do
Ramo Transporte

O cooperativismo de transporte tem demonstrado ser uma das principais e mais eficazes alternativas para organização do transportador autônomo, dando melhores condições de oferta de trabalho, remuneração e valorização da atividade, pois neste modelo ele é o dono do próprio negócio. Além disso, o ramo é conhecido também por sua diversidade, englobando os segmentos de: bens de fornecimento, transporte rodoviário de carga, transporte aéreo de cargas, transporte náutico de cargas, transporte coletivo de passageiros e o transporte individual de passageiros.

Neste contexto, cabe destacar que o transporte rodoviário de cargas representa 45% das atividades do ramo, somando 444 cooperativas. Por sua vez, as cooperativas que realizam o transporte coletivo e individual de passageiros também têm relevância, participando com 38% e 15% do setor, respectivamente.

Distribuição das
cooperativas nos segmentos

Transporte rodoviário de cargas

45.2

%

Transporte coletivo de passageiros

38.9

%

Transporte individual de passageiros

15.1

%

Transporte náutico de cargas

0.7

%

Transporte aéreo de cargas

0.1

%

Indicadores Financeiros

Apesar do impacto da Covid-19 nos últimos dois anos, o setor de transporte foi fundamental para o desenvolvimento do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT), em 2021 o setor apresentou crescimento de 11,4%. Além disso, nesse mesmo período foram criados 79.796 postos formais de trabalho. E o cooperativismo de transporte é peça fundamental nesse cenário! Os números de nossas cooperativas reforçam o potencial do ramo para aumentar o tamanho das frotas, levando transporte de qualidade para as cidades brasileiras. Seja táxi, moto, van, ônibus ou caminhão, o cooperativismo de transporte oferece condições para que seus cooperados exerçam sua profissão com mais competitividade e oportunidades.

Em 2022, os indicadores financeiros do cooperativismo de transporte são mais uma evidência de seu impacto na sociedade:​

1,5 bilhões

Em ativos totais

um aumento de 32% em relação ao ano anterior!

6,5 bilhões

Em ingressos

um aumento de 29% em relação ao ano anterior!

Indicadores Financeiros do
Cooperativismo de Transporte

2019
2020
2021
2022
ATIVO TOTAL
R$ BI
R$ BI
R$ BI
R$ 230,2 BI
CAPITAL SOCIAL"
R$ MI
R$ MI
R$ MI
R$ 230,2 MI
SOBRAS DO EXERCíCIO
R$ MI
R$ MI
R$ MI
R$ 230,2 MI
INGRESSOS
R$ BI
R$ BI
R$ BI
R$ 230,2 BI

Em 2022, os números refletem o trabalho das cooperativas de transporte, que volta para a sociedade como mais desenvolvimento e qualidade de vida:

R$ 613 milhões

recolhidos aos
cofres públicos

R$ 225 milhões

em salários e benefícios aos seus funcionários.

Proporção de tributos e despesas
com pessoal (Transporte)

Tributos sobre vendas e serviços

0

%

Despesas com pessoal

0

%
0 %

Mais de R$ 839 milhões em tributos e despesas com pessoal

Intercooperação é Negócio

A intercooperação, sexto princípio do cooperativismo, é uma estratégia de negócios onde mais pessoas cooperam e ganham. Por meio de parcerias e negociações, duas ou mais cooperativas, do mesmo ramo ou de ramos diferentes, podem firmar acordos de transações comerciais, de prestação de serviços, de cooperação técnica ou financeira. E em meio a atual crise sanitária provocada pela pandemia, a intercooperação fortalece ainda mais as cooperativas, que saem cada vez mais fortes e competitivas diante das adversidades apresentadas.

EM 2022:

Icone credito cooperativa

24%

Das cooperativas
De Transporte

fizeram negócios com

cooperativas
de crédito

Icone cooperativa trabalho

8%

Das cooperativas
De Transporte

adquiriram produtos ou serviços de

cooperativas
de trabalho

Icone cooperativa transporte

5%

Das cooperativas
De Transporte

adquiriram produtos de

cooperativas Agropecuárias

Icone cooperativa saúde

8%

Das cooperativas
De Transporte

utilizaram planos de

cooperativas
de Saúde

Dados Complementares

Cada dia mais, transportadores de todo o país têm descoberto as vantagens do modelo cooperativista: a oportunidade para quem deseja unir um bom negócio, pautado na interação com a sociedade e na preocupação com a sustentabilidade.

Em 2022, a frota das cooperativas de transporte de cargas soma aproximadamente

35 mil

Veículos

32,5%

da frota é de  implementos  rodoviários 
(semi-reboque)

24,6%

DE caminhões tratores

23,7%

DE caminhões Simples

Composição da frota por tipo de veículo

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

2022

0

2022

0

2020

0

2019

0

Idade da frota de veículos

até 5 anos

6232

6 a 10 anos

5921

11 a 15 anos

8570

16 a 20 anos

4749

Mais de 21 anos

9059

Fonte: Sitcarga

Desafios e Oportunidades

Vivenciamos um momento ímpar da história mundial. A pandemia nos mostrou, acima de tudo, o alcance da cooperação como mola propulsora do desenvolvimento. Quem pega táxi ou ônibus, contrata serviço de entregas ou ainda procura transporte escolar para crianças, sempre pode contar com uma cooperativa de transporte de passageiros ou cargas.

​Nesse contexto, o cooperativismo de transporte passa por importantes transformações, provocadas pelos avanços tecnológicos, a digitalização e a consequente necessidade dos negócios se reinventarem. As relevantes mudanças nos hábitos de consumo da sociedade e na relação entre consumidores e organizações já são realidade.

Para o segmento de transporte de cargas, todo o cenário de isolamento social provocado pela pandemia apresentou oportunidades de crescimento, que foram aproveitadas rapidamente pelas cooperativas. Elas passaram a ter forte presença no delivery, atuando, inclusive, em parceria com grandes plataformas de e-commerce. Como o tempo de entrega e o custo do frete são fatores críticos que estão diretamente relacionados à decisão de compra dos consumidores, as cooperativas vêm firmando parcerias estratégicas para operacionalizar esses serviços com qualidade e eficiência.

No cenário de elevações sucessivas do principal insumo do transporte, o combustível, o desafio das cooperativas de se manterem competitivas nos diversos mercados em que atuam é ainda maior. Para o segmento de passageiros, os desafios também são grandes. O setor busca desenvolver estratégias para manter fidelizados os clientes afugentados pelo medo da contaminação, além de obter parcerias para o redesenho de seus modelos de negócios.

Os desafios que vieram junto da pandemia trouxeram para o cooperativismo de transporte importantes reflexões e aprendizados. A aceleração do processo de digitalização, por exemplo, deixou ainda mais evidente a necessidade dos negócios se reinventarem e estarem cada vez mais atentos a tendências e a mudanças nos hábitos de consumo e na relação entre consumidores e organizações.

Em uma perspectiva futura, a mobilidade será, predominantemente, porta a porta e sob demanda. Isso sem contar no crescimento dos serviços de economia compartilhada. A tendência é que os consumidores busquem, cada vez mais, formas alternativas de locomoção, mais baratas, flexíveis e sustentáveis. As fronteiras entre transporte privado, compartilhado e público também tendem a ser cada vez menores. É certo que o futuro reserva muitos outros desafios, mas nossas cooperativas seguirão trabalhando em melhorias contínuas para estarem aptas e preparadas para lidar com qualquer mudança que possa surgir.

Um olhar atento ao Transporte

Celebramos os 20 anos do Ramo Transporte com uma edição especial do Panorama Coop sobre o setor! Nesta edição, trazemos mais dados que destacam a importância do Ramo para o desenvolvimento do Brasil, além das conquistas e dos desafios. Também apresentamos as medidas planejadas para estabilizar os preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. Veja com o coop já é protagonista nesse cenário e como essas mudanças poderão impactar o nosso modelo de negócios! Boa leitura!

Ícone de Clique

Baixe agora mesmo todos os dados dessa página para o seu computador.

Menu Brasil

MENU RAMOS

MENU ENTENDA