Ícone Ramos Agro

CONSUMO

Vanguardista, o Ramo Consumo deu origem ao movimento cooperativista na Inglaterra, em 1844. Ele reúne tradicionalmente as cooperativas destinadas à compra em comum de produtos e/ou serviços para seus cooperados como, por exemplo, os supermercados e as farmácias cooperativas. O propósito do ramo é um só: somar o poder de compra de todos, reduzindo custos e oferecendo melhor atendimento aos cooperados. Também fazem parte cooperativas formadas por pais para a contratação de serviços educacionais e aquelas de consumo de serviços turísticos.

Em 2022, um diferencial que também pode ser visto nos números:

247

2 milhões

14 mil

Cooperativas

CooperaDOS

Empregos

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

2022

0

2021

0

2020

0

2019

0

Panorama do Cooperativismo Consumo no Brasil

N
CO
NE
SE
S
RR
AP
AC
AM
PA
TO
RO
MT
DF
GO
MS
MG
ES
RJ
SP
PR
SC
RS
MA
PI
BA
CE
PE
RN
PB
AL
SE

Segmentação do Ramo de Consumo

Com o objetivo de abastecer seus cooperados fazendo compras em comum, o cooperativismo de consumo torna os preços mais acessíveis, além de manter a qualidade dos produtos ofertados. E a ideia é a mesma quando considerados os inúmeros serviços oferecidos pelo setor. O ramo também é conhecido por sua diversidade, sendo dividido em oito segmentos: serviços educacionais; produtos alimentícios; vestuário e beleza; supermercados, farmácias e postos de combustíveis; produtos e equipamentos, serviços veiculares e serviços turísticos. Vale ressaltar a participação dos serviços educacionais, que representam 27% do total de cooperativas do ramo, seguido pelas cooperativas de produtos alimentícios que detém a parcela de 20%.

Distribuição das cooperativas nos segmentos

Serviços educacionais

27

%

Produtos alimentícios

20

%

Supermercado

15

%

Farmácias e postos de combustíveis

15

%

Produtos e equipamentos

11

%

Vestuário e beleza

7

%

Serviços veiculares

4

%

Serviços turísticos

1

%

Indicadores Financeiros

Oferta de produtos de qualidade com menor preço, melhor atendimento e segurança. Assim trabalham as cooperativas de consumo, realizando compras em conjunto para conseguir condições diferenciadas. Elas funcionam como verdadeiras balizadoras de preços no mercado desde a origem do movimento cooperativista. O cooperativismo de consumo continua representando o marco inicial do modelo de negócios cooperativista e segue desempenhando o seu papel de servir aos cooperados – em seu caráter de consumidores, em condições convenientes quanto a preço, qualidade, oportunidade e ausência da intenção de lucro.

Em 2022, os indicadores financeiros do cooperativismo
agropecuário são mais uma prova da relevância do Ramo para o país:

3 bilhões

Em ativos

18%

de aumento

5 bilhões

Em ingressos
do exercício

Indicadores Financeiros
do Cooperativismo de Consumo

2019
2020
2021
2022
ATIVO TOTAL
R$ BI
R$ BI
R$ BI
R$ 230,2 BI
CAPITAL SOCIAL
R$ MI
R$ MI
R$ MI
R$ 230,2 MI
SOBRAS DO EXERCíCIO
R$ MI
R$ MI
R$ MI
R$ 230,2 MI
INGRESSOS
R$ BI
R$ BI
R$ BI
R$ 230,2 BI

Em 2022, os resultados alcançados pelas cooperativas de consumo também podem ser vistos em mais desenvolvimento e qualidade de vida para sociedade:

R$ 455 milhões

Foram recolhidos dos cofres públicos em 2021

R$ 348 milhões

investidos em salários e benefícios aos seus funcionários

Proporção de tributos e despesas com pessoal (Ramo Consumo)

Tributos sobre vendas e serviços

0

%

Despesas com pessoal

0

%
0 %

Mais de R$ 803 milhões em tributos e despesas com pessoal

Intercooperação é Negócio

A intercooperação, sexto princípio do cooperativismo, é uma estratégia de negócios onde mais pessoas cooperam e ganham. Por meio de parcerias e negociações, duas ou mais cooperativas, do mesmo ramo ou de ramos diferentes, podem firmar acordos de transações comerciais, de prestação de serviços, de cooperação técnica ou financeira. E em meio a atual crise sanitária provocada pela pandemia, a intercooperação fortalece ainda mais as cooperativas, que saem cada vez mais fortes e competitivas diante das adversidades apresentadas.

EM 2022:

Icone credito cooperativa

23%

Das cooperativas De consumo

fizeram negócios com

cooperativas de crédito

Icone cooperativa trabalho

3%

Das cooperativas De consumo

adquiriram produtos de

cooperativas de trabalho

Icone cooperativa transporte

4%

Das cooperativas De consumo

utilizaram serviços de

cooperativas de Transporte

Icone cooperativa saúde

19%

Das cooperativas De consumo

utilizaram planos de saúde de

cooperativas de saúde

Dados Complementares

Outros números confirmam a relevância do cooperativismo de consumo, inclusive em estudos que retratam o mercado e a percepção dos consumidores. É o caso, por exemplo, de uma pesquisa da CVA Varejo Drogarias 2021, que apresentou as farmácias preferidas da população.

O levantamento mostra que a Drogaria Coop ocupa o primeiro lugar no ranking de Valor Percebido , ou seja, na forma como se relaciona com o cliente/cooperado durante o atendimento, com agilidade e conveniência, além da variedade de produtos ofertados. E por falar em Coop, ela também foi destaque na pesquisa de varejo realizada pela CVA Solutions, ocupando o segundo lugar no ranking de Valor Percebido .

Desafios e Oportunidades

Os anos de 2020 e 2021 trouxeram muitos desafios para as cooperativas de consumo, mas também oportunidades. O período de pandemia deixou perdas significativas para as cooperativas que atuam no setor de turismo; fez as que são formadas por pais de alunos se reinventarem na oferta da educação; abriu oportunidades para novas cooperativas atuantes em segmentos consumidores, como proteção veicular e compras coletivas realizadas por pequenas pessoas físicas e jurídicas. Além disso, potencializou coops de consumo que atuam nos segmentos de atacado e varejo.

No segmento de varejo, o que podia ser entendido como uma tendência passou a ser uma realidade: aumento expressivo das compras on-line e da utilização de aplicativos (próprios ou independentes). Serviços como o “clique e retire” e o de entrega em domicílio foram potencializados e consolidados. Para exemplificar: uma cooperativa do Ramo teve um aumento de 45 vezes no e-commerce dela entre os anos de 2019 e 2021!

E o que esperar para 2022 e os próximos anos?

A retomada da economia vai acarretar uma nova organização do Ramo Consumo: poderemos experienciar novas cooperativas de turismo, com consumidores ávidos por viagens e pelos conhecimentos que elas trazem; cooperativas educacionais em ambientes híbridos e focadas em novas abordagens educativas; cooperativas de seguros regulamentadas e ofertando soluções, a preços acessíveis, a milhões de brasileiros; os históricos supermercados cooperativos serão cada vez mais digitais, respondendo de forma eficaz aos anseios dos cooperados e mantendo, ao mesmo tempo, sua essência cooperativa. Um cenário que promete muito ao cooperativismo de consumo brasileiro.

E o Sistema OCB continuará trabalhando junto às cooperativas para a inovação e sustentabilidade dos negócios e melhor retorno aos cooperados.

Ícone de Clique

Baixe agora mesmo todos os dados
dessa página para o seu computador.

Agropecuário

MENU RAMOS

Crédito