20,5

milhões

COOPERADOS

* Número referente a 4.354 cooperativas registradas na
OCB até a data de 31/12/2022.

A força do cooperativismo está nas pessoas e esse é, sem dúvida, o nosso maior diferencial. Nossos cooperados são aqueles que constroem muitas das soluções e possibilidades em todos os setores nos quais o modelo de negócios cooperativista está inserido. Também são eles que motivam a existência e o funcionamento de nossas cooperativas. Não é à toa que em 2021 nossos cooperados representavam 8% da população brasileira, totalizando 18,8 milhões de pessoas que cooperam para um mundo melhor. O número é 10% maior que no ano anterior, mais uma demonstração clara de que a chave do sucesso está na cooperação e na construção conjunta.

Número de cooperados por ano

2023

0

milhões
2022

0

milhões
2021

0

milhões
2020

0

milhões

* Informações referentes a 4.354 cooperativas

Distribuição de cooperados por UF

N
CO
NE
SE
S
RR
AP
AC
AM
PA
TO
RO
MT
DF
GO
MS
MG
ES
RJ
SP
PR
SC
RS
MA
PI
BA
CE
PE
RN
PB
AL
SE

Distribuição por sexo do quadro social

Em 2022, houve crescimento do número de mulheres em relação ao ano anterior, representando 41% dos mais de 20 milhões de cooperados. Os principais ramos do cooperativismo com presença feminina são Consumo, Crédito, Saúde e Trabalho, Produção de Bens e Serviços. E quando analisamos a distribuição de cooperadas nos estados brasileiros, a participação feminina supera a masculina no Ceará, alcançando 58% do quadro social.

Distribuição por sexo e ramo
do quadro social

Distribuição por gênero dos dirigentes

A liderança é essencial para o sucesso da organização e deve ser baseada na participação ativa e na tomada de decisões democráticas, além de estar comprometida com os valores e princípios do cooperativismo. Os desafios dos dirigentes são muitos e envolvem uma gestão eficiente, inovação, liderança, sustentabilidade e relações com a comunidade.

É possível observar um pequeno aumento da participação feminina na direção das cooperativas em relação a 2021: no último ano, 22% dos dirigentes eram mulheres, sendo os ramos Trabalho, Produção de Bens e Serviços, Consumo, Saúde, Crédito e Infraestrutura os que mais contribuíram para esse aumento.

Distribuição por gênero e ramo dos dirigentes

Há inúmeros desafios em ser líder, na sociedade e no mercado de trabalho. Ao longo dos anos, estruturas organizacionais de diversas empresas do mundo passaram por mudanças. No cooperativismo não poderia ser diferente. Barreiras pessoais e profissionais foram superadas e a participação feminina vem ganhando cada vez mais força dentro das cooperativas. De toda forma, ainda há muito espaço para conquistar quando o assunto é liderança: em 2020, apenas 17% das mulheres ocupavam cargos de presidência ou vice-presidência.

Faixa etária dos líderes do cooperativismo

O cooperativismo possui uma liderança madura, com mais de 56% dos líderes acima de 50 anos, sendo esse percentual maior entre os homens, principalmente nos ramos Agropecuário, Crédito, Infraestrutura e Transporte. E mais de 80% com idade superior a 40 anos.

Pensando na solidez e futuro do movimento, traçar planos de sucessão é extremamente importante para o sucesso e a continuidade das cooperativas. É um processo estratégico que visa identificar, preparar e desenvolver os futuros líderes das organizações, garantindo que haja uma transição tranquila e eficaz na gestão.

Icone Manequim Feminino

20 a 30 anos


4%


30 a 40 anos


16%


40 a 50 anos


33%


+ de 50 anos


46%



2%


20 a 30 anos


9%


30 a 40 anos


23%


40 a 50 anos


66%


+ de 50 anos

Icone Manequim Masculino

Participação das pessoas
jurídicas no cooperativismo

As pessoas jurídicas constituem apenas 14% do quadro social do cooperativismo, frente aos 86% retratados pela participação de pessoas físicas.

Ícone de Clique

Baixe agora mesmo todos os dados dessa
página para o seu computador.

Cooperativas

MENU BRASIL

Empregados