O impacto do Cooperativismo na economia brasileira

O Sistema OCB e a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) divulgam estudo inédito elaborado com o objetivo de avaliar os impactos do cooperativismo na economia brasileira, bem como identificar os benefícios da presença de cooperativas nos municípios.

O estudo confirma o que já era esperado. O Cooperativismo impacta positivamente a economia brasileira nos mais diversos indicadores econômicos.

Benefícios locais do cooperativismo

ícone habitantes
+ R$ 5,1 mil

Em termos de pib Por habitante

o equivalente a...

18,6%

Da média

Municípios que contavam com a presença de cooperativas apresentavam, em média, um incremento de R$ 5,1 mil no PIB por habitante.

O valor equivale a 18,6% da média do PIB por habitantes do último período (R$ 27,3 mil por habitante).

ícone habitantes
+28,4 novos

Empregos formais
Por 10 mil habitantes

o equivalente a...

1,9%

Da média

Municípios que contavam com a presença de cooperativas apresentavam, em média, um incremento de 28,4 empregos por 10 mil habitantes.

O valor calculado equivale a 1,9% da média de empregos no último período disponível (1.491 empregos por mil habitantes).

ícone habitantes
+14,8 novos

Estabelecimentos
Por mil habitantes

o equivalente a...

87,8%

Da média

Municípios que contavam com a presença de cooperativas apresentavam, em média, um acréscimo de 14,8 estabelecimentos por mil habitantes.

O valor equivale a 87,8% da média de estabelecimentos no último período disponível (17 estabelecimentos por mil habitantes).

ícone habitantes
+US$344,4

Por habitante,
em exportações

o equivalente a...

34,7%

Da média

Municípios que contavam com a presença de cooperativas apresentavam, em média, um acréscimo de US$ 344,4 por habitante nas exportações.

O valor calculado equivale a 34,7% da média de exportações no último período disponível (US$ 993 por habitante).

ícone habitantes
+US$121,5

Por habitante,
em importações

o equivalente a...

34,4%

Da média

Municípios que contavam com a presença de cooperativas apresentavam, em média, um acréscimo de US$ 121,5 por habitante nas importações.

O valor calculado equivale a 34,4% da média de importações no último período disponível (US$ 354 por habitante).

ícone habitantes
+US$96,2

Por habitante,
no saldo comercial

o equivalente a...

15%

Da média

Municípios que contavam com a presença de cooperativas apresentavam, em média, um acréscimo de US$ 96,2 por habitante no resultado comercial.

O valor calculado equivale à 15% comparado à média do último período disponível (saldo de US$ 640 por habitante).

A pesquisa foi elaborada com a utilização de diferentes metodologias

O estudo avaliou dados econômicos e combinou diferentes fontes e estratégias, como pesquisa na literatura, coleta, consolidação, análise e georReferênciamento de dados públicos e a adaptação de metodologias de Diferenças-em-Diferenças (Dif-Dif) e de Matriz Insumo-Produto (MIP) para avaliação de impacto.

A Matriz Insumo-Produto mensura o valor que o cooperativismo agregou na economia brasileira.

Multiplicadores

De acordo com cálculos dos multiplicadores estimados pela Fipe:

para cada

R$ 1,00

gasto

Ícone de valor

+US$ 1,65

No valor da
produção

Há um incremento de R$1,65 em termos de produção na economia brasileira.

para cada

R$ 1,00

gasto

Ícone de valor

+US$ 0,06

Na arrecadação
De impostos

É gerado um incremento de R$0,06 em termos de impostos arrecadados na economia brasileira.

para cada

R$ 1,00

gasto

Ícone de valor

+US$ 0,88

No valor
adicionado (VA)

É gerado R$0,88 em termos de VALOR ADICIONADO (VA) no conjunto da economia brasileira.

para cada

R$ 1,00

gasto

Ícone de salários

+US$ 0,33

Nos salários
(massa salarial)

Há um incremento de R$0,33 em termos de massa salarial.

Ícone de um globo com duas plihas de moedas na frente

Impactos (2021)

Os cálculos obtidos para o ano de 2021, considerando R$ 525 bilhões em ingressos (demanda de bens e serviços) nos diferentes ramos e atividades do cooperativismo resultaram em uma produção avaliada em R$ 866,7 bilhões

Demanda por produtos e serviços do cooperativismo

+ R$ 525 bilhões

Impacto da demanda na produção do cooperativismo

+ R$866,7 bilhões

Valor Adicionado (VA)

Impactos Diretos

+ R$251,2 bilhões

Impactos Indiretos

+ R$171,1 bilhões

Impactos Totais

+ R$462,4 bilhões

Referência

≈6,1% do VA da economia brasileira e 5,2% do PIB (SCN/IBGE)

ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS

Impactos Diretos

+ R$16,7 bilhões

Impactos Indiretos

+ R$14,2 bilhões

Impactos Totais

+ R$30,9 bilhões

Referência

≈ 2,4% da arrecadação total de impostos (SCN/IBGE)

SALÁRIOS (MASSA SALARIAL)

Impactos Diretos

+ R$251,2 bilhões

Impactos Indiretos

+ R$56,6 bilhões

Impactos Totais

+ R$174,6 bilhões

Referência

≈ 6% da massa anual de rendimentos do trabalho (Pnad Contínua/IBGE)

Neste estudo do Sistema OCB e da FIPE, os dados evidenciam o que nós sempre defendemos, que o cooperativismo é um importante gerador de impacto positivo na economia e na sociedade brasileira. Onde tem cooperativa, há geração de valor e mais prosperidade para as pessoas”,

Márcio Lopes de Freitas.

Aspas Aspas Márcio Lopes de Freitas (Fotógrafo - Alexandre Alves)
Ícone de Clique

Baixe agora mesmo todos os dados dessa
página para o seu computador.